Grécia, dia onze

[Grécia] Protestos entram no 11º dia

[As manifestações na Grécia entraram hoje no décimo primeiro dia consecutivo com estudantes, anarquistas e outros rebeldes enfrentando policiais na capital, Atenas, e em outros pontos do país, e fazendo assembléias, ocupações…]

Nesta terça-feira (16), um grupo de jovens atacou um prédio usado pela polícia que controla o trânsito em Atenas, e entraram em confronto com os agentes.

O grupo jogou bombas e pedras no prédio, causando danos a sete carros e um ônibus da polícia, estacionados do lado de fora do prédio.

Estudantes bloquearam ruas e dezenas de adolescentes se reuniram do lado de fora de uma prisão de segurança máxima, onde jogaram pedras nos policiais.

Um outro grupo de manifestantes atacou esta manhã o quartel das brigadas antidistúrbios no distrito de Kasarianí, em Atenas.

No bairro ateniense de Exarha, onde morreu o jovem, centenas de moradores se aproximaram do quartel da polícia e pediram seu fechamento.

Protestos semelhantes aconteceram em outras partes da cidade na tarde desta terça-feira. As aulas foram canceladas em mais de cem escolas de ensino médio e diversas universidades do país foram ocupadas.

Estudantes interrompem noticiário de TV em protesto

Um grupo de estudantes ocupou nesta terça-feira o prédio da TV estatal ERT (a TV Educativa grega), interrompendo uma transmissão de noticiário. Os estudantes entraram no estúdio com duas faixas negras que diziam: “Parem de ver tevê e saiam todos às ruas” e “Liberdade aos detidos”. O canal mostrou imagens dos manifestantes durante alguns momentos, antes de mudar bruscamente para comerciais e para imagens do premiê Costas Karamanlis falando com deputados no parlamento. Após essa ação, o diretor da ERT, Jristos Papagopulos, apresentou sua demissão, que foi rejeitada pelo governo grego.

Veja o vídeo, aqui: http://www.youtube.com/watch?v=PK9lpMk7fiY

Impressões de um ativista libertário grego…

Passaram-se muitos meses desde a última vez que fiz um passeio pelo bairro de Eksarjia e pelo centro de Atenas.

Depois de uma viajem com muito atraso e cansaço, decidi passar a noite em casa, já que não havia nenhuma convocação para manifestações. Na tevê, todos tentavam interpretar o papel de especialistas, sociólogos, psicólogos etc. Os meios de comunicação, sem dúvida nenhuma, sabem manipular e o fazem muito bem. A esquerda (e me refiro ao Partido Comunista Grego, o KKE) também faz o mesmo. Falam de provocadores, de interesses (estadunidenses?) que estão manipulando e dirigindo a revolta… Nas Universidades a KNE (juventude do KKE) não participa das assembléias estudantis (na maioria dos casos) e não somente isto, senão que, em muitos casos, as boicota!

Os fatos reais, o que ocorre nas ruas, nas assembléias, nas Ocupações de edifícios públicos, é algo que nenhum partido pode canalizar e fazer que se apague (de momento…), e isto é algo que eles não gostam.

Esta manhã quis “ir” ao centro. Queria olhar e tentar captar o clima do que está ocorrendo durante os últimos 10 dias. Nada mais, saí do metrô na Praça de Omonia, em pleno centro de Atenas, se ouviam gritos. Uma manifestação estava em pleno processo com várias centenas de pessoas, em sua maioria imigrantes.

Dirigi-me ao bairro de Exarha. Um bairro cheio de vida, de locais que durante muitos anos o Estado tem tentado controlar mediante as drogas, as câmeras, a presença policial diária… esta mesma presença que matou um jovem de 16 anos.

Esta manhã o bairro estava vazio. Muitos comércios pequenos têm permanecido fechados durante os últimos dias. Os próprios cidadãos do bairro contam claramente.

“No bairro não tem ocorrido depredação. Somente uns poucos comércios ao redor da Escola Politécnica. As toneladas de gases que têm jogado os antidistúrbios, ainda nos fazem arder os olhos. Lojas fechadas, persianas fechadas, ruas vazias e um montão de lixo, já que as lixeiras queimadas não foram substituídas.

A bala poderia ter matado qualquer um que vive e se move neste bairro.

Una mulher está parada na rua Jarilau Trikupi.

– “Não tenhas medo, venha!”

– Até os gatos se esconderam. Antes os jovens davam vida ao bairro. Agora o único que há são os policiais anti-motim. Não saímos de nossas casas. Nossas camas e lençóis cheiram a gás lacrimogêneo. Qualquer criança poderia estar no lugar de Alexis. Por isso, vamos às manifestações.”

No bairro não vi nenhum armazém estragado… No local antiautoritário “Nós”, uma bandeira vermelho-negra enorme está pendurada numa sacada e um letreiro na porta informa sobre as assembléias, manifestações e concentrações que vão acontecer.

Estou descendo a rua Sturnari. No asfalto ficaram as marcas da batalha. No asfalto preto, lixeiras queimadas, as calçadas quebradas… o cheiro continua vivo. A loja de informática da rede “Plésio” está completamente queimada. Quatro andares foram convertidos completamente em carvão, e há mais ao redor da Escola Politécnica… mas nenhum comércio pequeno. Os agentes secretos e os fachas não puderam fazer bem seu trabalho sujo.

A Escola Politécnica, edifício emblemático das rebeliões e lutas ao longo da história “neo” grega, está ocupada. Cartazes, grafites, faixas penduradas. Na entrada há pessoas vigiando, no pátio interior muito mais pessoas sentadas, conversando, organizando as assembléias e os atos que virão. Tudo continua vivo…

O ônibus sobe a rua central de Patision. Grafites, pichações… a Atenas cinzenta está cheia de cores… Chego à universidade de ASSOE. Também ocupada, muitas pessoas, faixas, cartazes…

Em toda a cidade uma pichação se repete insistentemente: “Somos a imagem de futuro”

Enquanto isso…

Tessalônica: Nessa cidade portuária, cerca de 500 estudantes protestaram contra a morte do jovem.

A Assembléia Popular do bairro Sikeon chamou uma manifestação para amanhã, às 14h e a assembléia do departamento ocupado do Teatro realizará um concerto quinta-feira às 17h.

Zografu (Cidade Universitária de Atenas): Um grupo realizou hoje de manhã um ataque com coquetéis Molotov contra o edifício central da polícia antidistúrbios. Queimaram vários carros e um furgão da polícia.

A cidade de Serres: Cerca de 40-50 pessoas ocuparam hoje de manhã o edifício da Fazenda Pública, para expressar sua solidariedade às pessoas presas. Mais tarde aconteceria novas assembléias.

No judiciário de Tessalônica: Ataque com pedras ao edifício depois de um julgamento sobre um caso que passou há meses, quando um grupo de polícia secreta atacou e golpeou brutalmente um estudante durante uma manifestação. O estudante sofreu contusões muito graves, e todos os fatos foram gravados pela televisão.

Os centros culturais da cidade de Loanina e do bairro ateniense de Nea Filadélfia foram ocupados. A intenção, como de costume, um ponto de referência, assembléias horizontais e para organizar os atos que vão ser realizados. Para esta tarde serão convocadas assembléias populares nesses centros.

A Escola Técnica Superior de Pireus foi ocupada pelos estudantes. A assembléia horizontal da ocupação exige:

– Nenhuma privatização da educação pública

– Que o corpo policial antidistúrbios seja dissolvido

– Não às reformas do governo de direita em torno da seguridade social.

A Iniciativa Cidadã do Bairro de Eksarjia convocou para esta tarde no mesmo bairro uma manifestação contra o terrorismo e a presença policial no bairro.

Que se vai à polícia de nosso bairro! É a palavra de ordem.

Cidade de Arta: Grande manifestação estudantil nesta manhã no centro da cidade. Quando chegaram a delegacia os estudantes atacaram com pedras e laranjas o edifício.

Bairro de Dafni (Atenas): Concentração diante da Prefeitura do bairro às 19:30h convocada por estudantes, professores e cidadãos do bairro.

A primeira greve convocada pelos couriers (gente que trabalha com motos, fazendo entregas etc.) apóia e se solidariza com a luta contra o terrorismo estatal e a repressão policial.

Amanhã, estudantes convocaram uma concentração no fórum judiciário de Atenas, em Evelpidon.

Imagens que despertam a emoção

O link abaixo tem 37 fotos em bom tamanho dos acontecimentos na Grécia. São fotos que fascinam, amedrontam, encantam, contagiam…

Aqui: http://www.boston.com/bigpicture/2008/12/2008_greek_riots.html

grecia7

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s