HOJE SIM! HOJE SIM… hoje não!?*

Última prova.

O Brasil vê a chance de comemorar um título depois de 17 anos do bi-campeonato de Ayrton Senna.

É difícil, mas o povo crê.

O mesmo povo “pobre e sofrido” que os cinemas adoram retratar lá fora.

O adversário (inimigo!) é inglês.

Negro, jovem, filho de imigrantes.

O extremo oposto da própria Fórmula 1.

E do brasileiro, que larga em primeiro – o inglês sai, inesperadamente, somente em quarto.

A corrida segue sem sustos ou emoções. Daquelas de dar sono. A única variável emocionante é a chuva, que vai e vem.

E que resolve se tornar personagem a cinco voltas do fim.

A confusão entre carros com pneus para pista seca e carros com pneus para pista molhada faz com que muitos pilotos tenham de retornar aos boxes.

E na dança das posições, o brasileiro segue na ponta.

O inglês é quinto.

Está no limite de pontos que lhe garante o título.

O sexto, colado nele, é o alemão sensação, surpresa do ano.

Com um carro bem pior.

“Não vai dar”, todos pensam.

Mas o inglês, por conta da chuva, havia parado para trocar pneus, e o alemão vinha mais rápido.

E, a duas voltas do fim, faz a ultrapassagem.

Ouço gritos da janela, no abastado bairro de classe média alta em que vivem meus pais.

A tela mostra a torcida em absoluto delírio.

E então entra em campo a velha máxima: os últimos serão os primeiros.

E eis que nela, a última curva, um outro alemão, o quarto colocado, não tem forças pra subir por conta de problemas de tração.

O inglês torna-se quinto outra vez.

E é campeão.

O povo chora a derrota de seu piloto.

Mesmo sendo o campeão muito mais povo do que ele.

E a Fórmula 1, talvez hoje o mais elitista – e branco – dos esportes, segue o caminho do golfe e se curva ao primeiro piloto negro campeão de sua história, fã de futebol e de Ayrton Senna.

Na última prova, o Brasil perdeu para o Brazil.

Ou será que foi o oposto?

*O título é referência à famosa prova do GP da Austria de 2002 onde, por decisão da Ferrari, Rubens Barrichelo teve que brecar para deixar Schumacher passar na reta final, deixando o narrador sem palavras depois de afirmar que dessa vez a escuderia não repetiria tal gesto – narração que ficou famosa na internet.

Anúncios

6 Respostas para “HOJE SIM! HOJE SIM… hoje não!?*

  1. Como eu li no blog de uma amiga, “Foi Massa ver o Hamilton ganhar”.
    Dias após a queda do Corinthians, ano passado, me deparo com uma entrevista do Massa dizendo: Foi bacana ver o Corinthians cair.
    Então, digo agora: Foi Massa ver o Hamilton ganhar.

    😀

  2. Hamilton está para a Fórmula 1 assim como o Corinthians está para o futebol, afinal de contas, ambos são “DO POVO”!!!

  3. só para lebrar:
    APLAUDE HIM! Ele serr pretow como vocêzz!

  4. Animal… o inglês largou em quarto!

  5. Eu ia fazer a mesma correção que o “Brunão” fez, mas sem o comentário anterior com relação à sua pessoa.

    Texto genial, mandioca!
    E, mais uma vez, publicado em alguns blogs por aí.
    Parabéns! 🙂

  6. Pingback: ainda dá² « goldy´s blog! :)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s